ACABOU

Publicado: 15/12/2010 em Não categorizado

“Trabalhar com noite em Belém é muito complicado. Irei investir em outro ramo”, disse Patrícia Paixão sócia-proprietária da boate Petra Club.

A boate Petra Club foi inaugurada em agosto, época em que sua vizinha, boate Vogue, estava superlotando com atrações nacionais. Logo em seguida veio a boate Cabaret, que marcou sua inauguração na outra semana.

Contudo, sobraram Miami Club e Louvre, que permaneciam em meio a uma disputa pelo mesmo público.

Após o falta de profissionalismo de um promoter que alugou casa, Patrícia resolveu focar em outro estilo, levando para a boate um público mais alternativo.

E com 5 meses de atividades, a Petra Club aperta o ‘stop’ em janeiro.

“Voz” da Favela

Publicado: 09/12/2010 em Não categorizado

Microblog serve de fonte para jornalistas no caso da desocupação de traficantes da favela do Alemão, no Rio.

Jovens da favela do Alemão, no Rio de Janeiro, criaram o Twitter ‘Voz da Comunidade’ e atualizavam em tempo real os acontecimentos sobre a desocupação de traficantes que dominavam a comunidade.

O Twitter @vozdacomunidade serviu como uma das principais fontes de notícias para jornalistas, veículos de comunicação e pessoas interessadas em saber detalhes sobre a ocupação das forças policiais e militares no conjunto de favelas do morro. Todos os fatos ocorridos no ‘Alemão’, eram relatados através do microblog, e transmitidos para entorno de 25 mil seguidores.

Os criadores do ‘Jornal Voz da Comunidade’, Igor Santos e Rene Silva, chamaram a atenção da imprensa com este tipo de colaboração jornalística, chamado jornalismo cidadão. “É uma idéia de jornalismo no qual o conteúdo (texto + imagem + vídeo) é produzido por cidadãos sem formação jornalística, em colaboração com jornalistas profissionais.”

Com tanta repercussão, os jovens chamaram a atenção de pessoas como a secretária municipal de educação, Claudia Costin, que os parabenizou na rede: “Estou adorando!!! Parabéns. Estarei logo mais, às 14:30 na Vila Olímpica. Querem me encontrar lá. O prefeito irá também” . Também ganharam destaque na mídia, foram convidados do programa de TV Sem Censura, apresentado pela jornalista Leda Nagle, exibido na TV Brasil.

A grande maioria dos jornalistas cidadãos, como os garotos do Complexo do Alemão, são moradores da própria comunidade. Eles tornam-se informantes fundamentais da prática jornalística, pois relatam suas realidades. Vivem a situação de perto.

Links

Lead? Regra da pirâmide invertida? Se você é um jornalista do tempo da máquina de datilografar, provavelmente, deve ter achado estranho ou discordado das técnicas de jornalista web. Pode-se dizer que tudo é novidade neste tipo de jornalismo do século XXI. Principalmente porque neste tipo de texto há a possibilidade de descartar todas as regras básicas do texto jornalístico convencional.

 

O principal diferencial entre outras e esta nova técnica de ‘informar’ é a interatividade, junto veio a transmissão em tempo real e os recursos multimídia, como a integração de fotos, vídeos e sons incorporados ao texto.

 

Com todos estes novos recursos oferecidos pela internet, o texto jornalístico não poderia continuar o mesmo. Foram adicionados opções que nenhum outro texto jornalístico oferece, como a disponibilização de links, listas e subtemas. Lembrando que a regra da pirâmide invertida não foi descartada, ela tomou novas dimensões. Como a criação de várias camadas, sendo opção para o autor/editor do texto.

 

Contudo a pessoa que busca informação na web, quer estar bem-informada e exige uma linguagem clara, direta, dinâmica e concisa.

 

O texto de jornalístico para internet não se resume em apenas se publicado em sites convencionais, aqueles que são visualizados apenas através de um monitor de computador. Ele se expande para sites adaptados para aparelhos portáteis, através de conexão WAP, GPRS, SMS, MMS e SYK.

 

Que o fácil acesso à internet veio para facilitar a vida de muitos, ou porque não dizer de todos, isso é fato. Mas o que não se esperava, era a criação e popularização das Redes Sociais no mundo todo.

Redes Sociais como o Orkut, Facebook e, principalmente, o Twitter, tiveram bastante influencia na opinião publica nestas eleições de 2010 no Brasil. Com isso, houve a potencialização das fontes para o jornalismo político. “O Twitter e o blog, facilitaram a busca de informações para a criação de boas reportagens”, afirmou Rita Soares, jornalista especializada em política, do jornal Diário do Pará.

Rita participou no último dia 11, de uma palestra organizada pelos jornalistas Pedro Loureiro e Nélia Ruffeil, realizada na Faculdade Estácio-Fap. A jornalista convidada falou sobre seu blog político, chamado de Blog da Repórter, onde Rita torna publico os bastidores da Assembléia Legislativa do Estado.

Em meio a perguntas mais “cabeludas”, como a dando como exemplo o impedimento da publicação de uma reportagem que denunciava o abandono do Lixão do Aurá por parte da Prefeitura de Ananindeua (o prefeito de Ananindeua é filho do dono da rede de comunicação onde Rita trabalha), a jornalista afirmou que ‘nunca’ foi impedida de publicar quaisquer reportagem que fosse. Mesmo as de interesse da oposição política de seu chefe, Jader Barbalho.

Mas Rita, logo em seguida, confirmou que este tipo de manipulação ainda existe. Afinal, ninguém melhor do que a própria Rita para falar sobre este assunto, visto que a jornalista já trabalhou 10 anos no jornal concorrente, de oposição política de seu chefe.

Violência No Trânsito

Publicado: 22/09/2010 em Não categorizado

Acidente na BR - 101 Mata Dois Jovens

Em meu primeiro ‘post’ decidi abordar um assunto que interessa a todos, principalmente aos que dirigem – que conduzem vidas. Pois estes, embriagados ou não são responsáveis por uma significativa porcentagem no índices de mortalidade. Por mais que no jornalismo, o foco seja nas notícias atuais, acredito que um assunto como este nunca é demais reforçar. Pois, querendo ou não, este se torna de utilidade pública. Afinal, todos os dias estão a mercê do trânsito; quando vamos para o trabalho; para a faculdade; para o que for…

Educação na Estrada
Às vezes fico a pensar se o problema do trânsito é mesmo uma questão de ‘Educação’. O governo e escolas nas últimas décadas têm investido bastante em educação no trânsito e mesmo assim percebemos que os índices de acidentes, com ou sem vítimas fatais, não tem diminuído na mesma proporção dos investimentos.

Será, então, que o problema do trânsito no país, e especificamente no Pará, não seria de consciência e impunidade?

Mortes no Trânsito

De consciência porque não acredito que seja possível que alguém que tenha conhecimento do que é certo e errado, continue na prática do errado, isto é, como é possível alguém saber que é proibido dirigir após ingerir bebida alcoólica e persistir no erro? Se tenho discernimento não posso persistir no erro. Concordas?

Acredito que entra aí a questão de impunidade. As pessoas continuam dirigindo bêbadas e dirigindo imprudentemente matando vidas e nada acontece à elas, principalmente se tiverem um certo poder aquisitivo, o máximo que lhes acontece é responder processo e continuar dirigindo por aí, cometendo mais barbáries no trânsito.

Todos nós precisamos de Educação e reeducação do valor à vida. Os valores humanos na sociedade atual foram banalizados. As pessoas nem se chocam mais quando vêem um corpo caído no asfalto. É comum quererem saber apenas por curiosidade, se foi moto ou carro que matou mais um. O que fazer então?

Acredito que temos um novo código de trânsito muito bom, as políticas educacionais promovidas pelos órgãos governamentais também, e os projetos desenvolvidos nas escolas são ótimos, então é preciso que as autoridades e sociedades façam valer as leis. Elas precisam ser cumpridas por todos, a impunidade e os privilégios são inaceitáveis.

Violência no Trânsito e Falta de Amor ao Próximo
O trânsito é mais perigoso que uma arma de fogo. Porque um acidente de automóveis pode tirar várias vidas de uma só vez. Assim, todas as pessoas precisam de Educação para o trânsito. Essa Educação deve ser feita tanto para os condutores de veículos quanto para os pedestres, ciclistas, motoqueiros, carroceiros etc.

Jovens Estão Entre as Principais vítimas do Trânsito

Até mesmo para o governo que deve se preocupar com o trânsito porque muitos acidentes acontecem por causa de estradas ruins, asfalto cheio de buracos e sinaleiros com defeito mostrando a falta de investimento das autoridades no trânsito.

Assim, todos os seres humanos precisam de Educação para um trânsito melhor, porque, para dirigir um veículo, é preciso ter muita responsabilidade, porque se a pessoa bebe, tem que ter a consciência de que não pode dirigir, pois a bebida é a causadora de muitas mortes no trânsito: tanto de seres humanos quanto de animais.

Por isso, as pessoas deveriam ter mais consciência e amor pelo próximo, percebemos que todas andam muito nervosas, por pouca coisa elas já partem para a violência, sem pensar nas conseqüências. Talvez se elas tivessem um pouco mais de diálogo não aconteceriam tantos acidentes de trânsito.

Na verdade o que está faltando é uma Educação que conscientize todas as pessoas de sua responsabilidade no trânsito. É preciso entender que não basta “decoreba” de leis de trânsito, é preciso ter respeito e amor à vida e ao próximo.

Trânsito Violento
O acidente com o avião da TAM no dia 17 de julho de 2007 foi a maior fatalidade aérea do Brasil; morreram quase 200 pessoas. E agora você me pergunta: ‘O que tem a ver o tema desta coluna com uma fatalidade aérea?’ É que o fato causou uma grande comoção, entretanto, o trânsito mata muito mais a cada dia.

No Brasil, por ano, mais de 40 mil pessoas perdem a vida nas estradas. Em conseqüência de velocidade excessiva, dirigir embriagado, desrespeito a sinalização. 90% dos acidentes de trânsito em todo o mundo são causados por falha humana. No Brasil, eles somam 64%. 30% são originados por falhas mecânicas e apenas 6% se dá pelas condições das estradas. Hoje a maior causa de acidentes é a desobediência às leis de trânsito. Não usar o cinto de segurança, ultrapassagem indevida e etc.

A população envolvida no trânsito deveria se conscientizar, respeitar o trânsito, diminuindo os índices de mortes que são alarmantes, pois se a população não se conscientizar, daqui a alguns anos esses índices poderão dobrar. O motorista e o pedestre não têm Educação para o trânsito. Portanto, precisam de Educação.

A Bagunça Chamada de Trânsito
O trânsito nas cidades é assunto de extrema importância e tem que ser bastante discutido. Os governantes acham que faixas, semáforos, placas e multas resolvem os acidentes no trânsito, porém, o que realmente é necessário é Educação e respeito, tanto dos pedestres quanto dos motoqueiros e motoristas.

No trânsito de hoje, percebemos várias irreverências, as pessoas não respeitam mais umas às outras, os motoristas não respeitam sinais nem faixas e muito menos os pedestres. Os motoqueiros passam na frente dos carros sem a mínima preocupação e os pedestres, por mais que tenham as faixas, não as respeitam, e assim, com tanta falta de Educação, respeito e responsabilidade, o resultado que temos é o seguinte: a maioria das mortes causadas no Brasil está relacionada aos acidentes de trânsito.

As pessoas deveriam se conscientizar que agindo com tanta irresponsabilidade não estão colocando só as suas vidas em risco, mas de todas as pessoas ao seu redor. Apesar de tudo, há também pessoas responsáveis, conscientizadas e que fazem sua parte, mas o que adianta tanta responsabilidade se para ter resultado elas precisam dirigir para si e pelos outros? O que adianta leis, placas, faixas se ninguém às respeitam?

Então, tudo é uma questão de respeito! E o pior é que todas as pessoas têm exemplos disso todos os dias, mas nem assim se conscientizam. E os acidentes geralmente são causados pelo uso de bebidas alcoólicas. Isso só vai mudar quando as pessoas criarem responsabilidade, respeito e consciência. Pena que ainda vai demorar.

Então, quem precisa de Educação? Todos nós precisamos!

Apresentação

Publicado: 22/09/2010 em Não categorizado

Neste espaço, pretendo divulgar, informa, sugerir e criticar sobre assuntos que envolvem a vida noturna local. Fique “conectado”!